QUEDA NO DESEMPREGO. JULHO REGISTRA 1,4 MILHÃO NOVOS POSTOS DE TRABALHO

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE, o desemprego voltou a cair no Brasil. No trimestre encerrado em julho, a taxa de desocupação passou de 13,6% para 12,8%. Na prática, isso significa que mais de 1,4 milhão de pessoas foram reposicionadas no mercado de trabalho e voltaram a ter renda. É o que explica o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo.

“Esta queda na taxa de desocupação aconteceu porque foram gerados 1,4 milhão de postos de trabalho. Consequentemente, a taxa de desocupação reduz. A taxa de desocupação é a proporção, na verdade, ela é o percentual de pessoas que estão procurando trabalho, na força de trabalho como um todo. Se esta força de trabalho aumenta pela ocupação, ou seja, se você gera mais postos de trabalho, reduz a desocupação e, consequentemente, você vai ter a taxa caindo.”

De acordo com o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, o número de pessoas que trabalham por conta própria cresceu 4,6% no trimestre, ou seja, um acréscimo de cerca de 470 mil pessoas.

“O trabalhador por conta própria não tem empregado. Ela pode ter até um sócio, mas empregado ela não tem, se não ela vira empregador. Geralmente as pessoas que estão hoje trabalhando como trabalhador por conta própria são ocupações mais voltadas para o comércio, para o serviço, é aquela manicure que está fazendo unha, é aquele cara que está dirigindo o Uber, é aquela pessoa que vai vender picolé na praia, que está vendendo quentinha na esquina. Estas pessoas, geralmente, são s trabalhadores por conta própria que estão surgindo com esta crise. Por quê? As pessoas não conseguem emprego e acabam arrumando uma outra forma de conseguir sobreviver.”

Os dados revelam que o número de desempregados no Brasil atingiu 13,3 milhões de pessoas de maio a julho, contra os 14,02 milhões registrados no período de fevereiro a abril.

(Fonte: Agência do Rádio)

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome