CENTRAL DE INTELIGÊNCIA APERTA O CERCO CONTRA CRIMES NO NORTE DA ILHA DE SC

Desde fevereiro, com as  mudanças nos comandos estratégicos na área da Segurança Pública, os índices de violência vêm apresentando quedas em relação ao mesmo período do ano passado.

Alguns indicadores apontam que foram registradas 93 mortes violentas e 2.847 roubos a menos do que em 2017. Com relação a roubos a pedestres, a redução foi de 41,5% e, em residências, de 38,6%.

No caso de homicídios, ocorreram 435 em 2018, contra 528 no ano passado; uma redução de 17%. Com relação a roubos (transeuntes, cargas, veículos, em comércio, em residências e em veículos, etc), a baixa foi de 31%, quando comparadas as ocorrências deste ano com as do ano anterior.

INVESTIGAÇÃO COM INTELIGÊNCIA

E, dentro da política de novos métodos de gestão sobre a Segurança Pública, ganhou prioridade a área de inteligência.E, um dos exemplos, de que o planejamento de ações policiais têm que buscar, primeiro apoio dos comandos e, segundo, a seleção e qualificação profissional dos agentes.

Um dos exemplos:a população do norte da Ilha, distribuída entre Canasvieiras, Jurerê, Rio Vermelho, Santinho e Ingleses, viveu até o início deste ano, registros de ocorrências extremas, como crimes violentos, assaltos, depredação contra o patrimônio público e privado, “guerra” entre facções criminosas, especialmente na disputa de pontos de vendas e distribuição de drogas.

Assim, como forma de enfrentamento policial, respaldado pelo serviço de inteligência, foi criada a Central de Investigação no Norte da Ilha, a CINI,sob o comando do delegado Danilo Bessa Brilhante, e tem como missão investigar as tentativas de homicídio e o tráfico de drogas realizado na região, além de prestar apoio operacional as demais especializadas da capital.

Depois que a CINI entrou em campo, a violência acirrada no Norte da Ilha, a exemplo de outros indicadores no Estado, caiu acentuadamente. A CINI conta com colaboração do serviço de inteligência da polícia civil e da comunidade que pode fazer denúncias anônimas pelo WhatsApp pelo número 048 991139460 para colher informações acerca dos crimes da nossa competência investigar.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome