SC: DEPUTADOS VÃO PERDER O CARTÃO DO “SUS PLATINADO”

Aprovado parecer ontem pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa,vai agora a plenário para votação o projeto que acaba com um tremendo privilégio, que vigora desde 1992, a favor dos deputados: o pagamento, sem limites, de despesas médicas.

Dados mais recentes do Portal da Transparência da Assembléia, informam que, esses gastos com assistência médica extra, alcançaram, de 2015 até agora, quase 4 milhões de reais.
Desse balanço, constam benefícios a 19 parlamentares, com despesas médicas reembolsadas que vão de 10 mil a mais de 3 milhões de reais, esse último, gasto no tratamento do deputado Aldo Schneider, ex-presidente da Assembléia e que faleceu recentemente.

A resolução baixada pela Assembléia em 1992 dá acesso ilimitado e irrestrito para todos os parlamentares com assistência médica, exames, e inclusive as despesas do acompanhante.

Atualmente, os deputados estaduais têm um salário de 25 mil reais, auxílio-moradia de R$ 4.377,73, diárias de viagens, reembolso de gastos com veículos e combustível e verba indenizatória para despesas de gabinete e exercício parlamentar.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome