POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL INICIA OPERAÇÃO DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA NAS ESTRADAS

A Polícia Rodoviária Federal deu início à Operação Integrada Rodovida, maior ação do ano de enfrentamento à violência no trânsito. A operação será dividida em duas etapas: a primeira segue até 31 de janeiro e contempla as comemorações de Natal, Ano Novo e férias escolares. A segunda será de 22 de fevereiro a 9 de março, domingo após o Carnaval.

Santa Catarina, neste período, recebe muitos turistas de outros estados e inclusive do exterior. São milhares de veículos que se somam à frota local, a maioria deles se dirigindo principalmente às praias do litoral do estado.

Por isso, serão desenvolvidas operações de forma integrada com órgãos municipais e polícias militares, focadas em prevenir condutas que aumentam o risco de acidentes graves ou que agravam lesões das vítimas como ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade, consumo de álcool e falta de equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças).

FISCALIZAÇÃO AMPLIADA

Em Santa Catarina, as fiscalizações durante a Rodovida terão o incremento de policiais rodoviários federais que estariam de folga mas que vão para a pista reforçar o efetivo ordinário.

E, desde sexta feira,  ações com efetivo reforçado já acontecem em diversas regiões do estado, com foco no combate à embriaguez ao volante.

Na Operação Rodovida 2017/2018, realizada de 22 de dezembro e 18 de fevereiro, a PRF em SC registrou 1.766 acidentes com um saldo de 1.754 feridos e 75 mortos. Naquele período, foram flagrados 754 condutores embriagados e 4.915 ultrapassando em faixa dupla.

RECOMENDAÇÕES E ALERTAS

O motorista deve se informar sobre as distâncias que percorrerá, condições do tempo, pontos de parada, existência de postos de combustíveis e de restaurantes à beira da estrada. Não esquecer documentação pessoal e do veículo;

Providenciar a checagem do automóvel mesmo para pequenas viagens. Pneus calibrados e em bom estado; motor revisado, com óleo e nível da água do radiador em dia. Não esquecer de verificar a presença e estado dos equipamentos de porte obrigatório, principalmente pneu estepe, macaco, triângulo e chave de roda, além dos limpadores de para-brisa e luzes do veículo;

O condutor deve programar paradas a cada 3 horas. Quem se expõe a muitas horas dirigindo fica sujeito ao fenômeno da “hipnose rodoviária”, na qual se mantém de olhos abertos, mas sem percepção da realidade à sua volta. Ela vem acompanhada de sonolência, perda de reflexos e de força motora.

Evitar circular à noite por conta da redução da visibilidade.
Viaje de dia, de preferência de manhã bem cedo, quando já há luz do sol, a temperatura está agradável e as rodovias estão com menos movimento

Sob chuva ou cerração, imediatamente reduzir a velocidade e aumentar a distância em relação ao veículo que trafega a sua frente. Nestas condições o pavimento fica úmido e escorregadio, reduzindo a aderência dos pneus e elevando o risco de derrapagens e aquaplanagens após frenagens bruscas.

Em caso de acidente sem vítimas, com poucos danos materiais e em que o veículo ainda possa seguir rodando com segurança, o envolvido pode optar por fazer o registro em casa, pela internet, chamado E-DAT (Declaração Eletronica de Acidente de Trânsito). O documento tem valor legal, é reconhecido por outros órgãos e seguradoras. Endereço: www.prf.gov.br/declarante.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome