IMOBILIDADE URBANA EM PALHOÇA: PREFEITO DECRETA SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Preocupado com a imobilidade especialmente na região central de Palhoça, o prefeito Camilo Martins, decreta, ainda hoje, “situação de emergência na mobilidade urbana do município”. Martins chama a atenção ao caos estabelecido no trânsito dentro da cidade pelo atraso das obras do Contorno Viário da Grande Florianópolis.

O prefeito ressalta que todo o trânsito pesado que poderia ser desviado pelo contorno, passa pela BR-101 entre Palhoça e Biguaçu, e muitos motoristas utilizam a cidade como rota alternativa para acessar os municípios vizinhos. Com isso, Palhoça fica intransitável.

De acordo com o prefeito, foram aplicados mais de R$ 30 milhões em obras de mobilidade em Palhoça nos últimos seis anos, mas que não surtem o efeito esperado quando os veículos que utilizam a BR querem fugir do trânsito por dentro da cidade.

A prefeitura também vai ingressar com uma Ação Civil Pública contra a Autopista e ANTT. Entre as solicitações, o município pede que seja proibido de imediato o tráfego de caminhões e veículos pesados na BR-101 nos períodos mais críticos: das 7h30 às 9h30 e das 17h às 20h. Assim como a retirada do radar da 101 e a liberação da terceira pista sentido Sul-Norte. Além de diversas medidas para amenizar o trânsito local até a finalização do contorno viário.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome