FORMAÇÃO CÍVICA TERÁ ESTUDO DA UDESC E UNIVERSIDADES DA ITÁLIA E CANADÁ

Um grupo de pesquisadores da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), ligado ao Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag), associou-se a colegas da universidade italiana de Bologna e das canadenses de Concordia (Montréal) e York (Toronto) para um estudo sobre a formação da consciência cívica. Um dos objetivos é desenvolver ferramentas tecnológicas para promover o engajamento dos cidadãos em questões sociais.

O projeto de pesquisa WeTell Hub – Storytelling and Civic Awareness in the Post-digital Age (narrativa e consciência cívica na era pós-digital) será desenvolvido pelos três países – Brasil, Itália e Canadá. Os pesquisadores unirão esforços para entender como se dá a construção e desconstrução da consciência cívica e propor novas narrativas.

As primeiras reuniões presenciais entre os pesquisadores estão previstas para os dias 8 e 12 de abril, em Bologna (Itália), sob a coordenação professora Elena Lamberti. A doutoranda em Administração Gisiela Klein representará a equipe do Laboratório de Tecnologias de Gestão (LabGES), coordenado pelo professor Carlos Roberto De Rolt. Outros dois professores da Udesc Esag, Clerilei Aparecida Bier e Mário Barreto Moraes, também integram o projeto.

Fenômeno mundial

“Nosso objetivo é fazer uma ponte entre as áreas sociais e humanísticas e as tecnológicas”, explica o professor De Rolt. “Nossa expertise em gestão pública e empresarial nos credenciou para entrar neste grupo de pesquisa, que pretende estudar um fenômeno que não é somente brasileiro: a apatia da sociedade frente aos problemas sociais e políticos”.

Para a professora Clerilei Bier, a indiferença da sociedade frente às questões políticas e sociais é crônica em todos os países. “Observamos que há uma desconstrução da consciência cívica individual e coletiva. É responsabilidade da universidade entender esse fenômeno e propor novas formas de linguagem e de interação entre o Estado e a sociedade”, afirma.

A doutoranda Gisiela Klein destaca o valor da cooperação entre universidades de três países. “Teremos o apoio de um grupo canadense com tradição em estudos de gestão da comunicação entre organização e sociedade e de pesquisadores italianos que nos ajudarão a entender a evolução do populismo e da construção e desconstrução de discursos”.

ParticipACT

O tema participação social tem sido objeto de várias pesquisas na Udesc Esag. No LabGES, o projeto ParticipACT Brasil tem se preocupado em engajar os cidadãos para compartilhar e resolver problemas urbanos. Uma das ferramentas desenvolvidas foi um aplicativo mobile que está sendo integrado às ouvidorias públicas, por meio do sistema e-Ouv.

Outro projeto, ainda em fase de estudos, é um laboratório virtual (Living Lab Virtual), no qual a sociedade terá acesso a bancos de dados públicos e ferramentas de cruzamento e visualização. A ideia é que com esse ferramental, o cidadão tenha condições de analisar a efetividade de políticas públicas, propor melhorias e pensar em soluções inovadoras.

(Fonte: SECOM/SC)

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome