COMBATE AO CRIME: POLÍCIA MILITAR INICIA OPERAÇÃO TIRADENTES

*CNCG deflagra terceira edição da Operação Tiradentes nesta quarta*

Na manhã desta quarta-feira, a Polícia Militar deu início a mais uma edição da Operação Tiradentes – Adsumus. Para esta terceira edição, mais de 100 mil militares, entre policiais e bombeiros, participam da ação, que acontece em todo o território nacional.

Com a deliberação firmada pelos comandantes-gerais PM/CBM, que estiveram reunidos no Rio de Janeiro no dia 2 de abril, foi proposta a realização de uma nova edição da operação, com o objetivo de fortalecer e articular as ações integradas das polícias e corpos de bombeiros militares.

Em 2018, a Operação Tiradentes II alcançou números bastante relevantes e foi considerada a maior operação policial realizada no mundo, segundo apontamento da FIEP, associação que engloba as principais polícias (gendarmeries) da Europa e do Mediterrâneo, com matéria publicada em seu site oficial.

Agora em 2019, a Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) participa mais uma vez da operação, que irá contar com ações específicas em todos os rincões catarinenses.

O evento tem como objetivo principal demonstrar a dimensão e a mobilização das ações ordinárias, extraordinárias ou especiais das forças policiais, enquanto componente da estrutura estadual e nacional da Segurança Pública.

Durante as ações, o comandante-geral da PMSC, coronel Carlos Alberto de Araújo Araújo Gomes Júnior, que é o atual presidente do Conselho Nacional dos Comandantes Gerais (CNCG), irá acompanhar, em tempo real, a operação diretamente da central do CNCG, em Brasília.

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, confirmou que também irá acompanhar os trabalhos da central do CNCG.

*Principais objetivos*

– Promover maior visibilidade das atividades típicas de Polícia Ostensiva no período compreendido entre 7h do dia 24 às 7h do dia 25;
– Impactar positivamente a opinião pública e demonstrar a força operacional quando necessário;
– Coletar dados padronizados de todas as ações ordinárias, extraordinárias e especiais, realizadas durante o período das 24h da operação;
– Reduzir os indicadores de violência e criminalidade, e de ocorrências policiais e emergências nas cidades impactadas;
– Prestar pronta-resposta qualificada aos eventuais incidentes de quebra de Ordem Pública,
– Agir proativamente, com ações pontuais em logradouros públicos, barreiras policiais, bloqueios, visando a apreensão de armas e entorpecentes, bem como a prisão/apreensão de criminosos/infratores.

*Em Santa Catarina, o “start” da operação será dado em frente ao Quartel do Comando-Geral da PMSC, em Florianópolis.*

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome