SETOR ECONÔMICO DE SÃO JOSÉ: US$ 40 MILHÕES EM EXPORTAÇÕES PARA O MERCADO INTERNACIONAL

No setor náutico, há uma novata na cidade de São José. Com menos de um ano, desde que abriu sua filial na cidade, a Armatti Yatchs e Fishing Raptor já está exportando os seus barcos para diversos países.

Com a exportação de US$ 40 milhões no ano passado através de 50 empresas com sede em Sâo José, o município é hoje o maior exportador entre os municípios da região metropolitana. Com fatores de destaques nas áreas de tecnologia, alimentos e vestuário, os principais destinos das produções josefenses foram e são os países da América Latina, China, Espanha e Estados Unidos.

Com o foco no desenvolvimento econômico do município, a Prefeitura de São José, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Inovação, tem trabalhado para incentivar e desenvolver o potencial exportador das pequenas e médias empresas. Um exemplo deste trabalho é o projeto “Made in São José”, um programa de fomento e apoio à internacionalização das atividades econômicas do município, que vem sendo desenvolvido em parceria com a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e o Sebrae/SC.

PARCERIAS PELO DESENVOLVIMENTO

“Somos parceiros das ações e políticas públicas que estimulam o desenvolvimento da economia e a valorização das pessoas que vivem e trabalham em nosso município. Por isso, vamos continuar trabalhando em projetos que incentivem os mais variados segmentos da sociedade, construindo um futuro sustentável e prospero economicamente para São José”, afirma a prefeita Adeliana Dal Pont.

“A partir do projeto estamos realizando uma análise profunda do mercado internacional e também das empresas locais para compreender as principais dificuldades, as oportunidades de exportação e importação”, explica o secretário de Desenvolvimento, Waldemar Bornhausen Neto. “Com o diagnóstico traçado poderemos dar início a um grande programa de fomento à internacionalização das empresas com sede na cidade ainda em 2019”, completa.

O diretor de Atividades Econômicas, Willian Quadros, lembra que em tempos de crise, a exportação é uma oportunidade para que os empreendedores possam replanejar o próprio negócio para mercados maiores, sem as limitações geográficas e econômicas impostas pelo mercado nacional. “A internacionalização pode colaborar para que as empresas se recuperem de forma mais rápida em momentos de crise, além de oportunizar novos aprendizados para aqueles que apostam nos diferentes mercados que existem mundo a fora”, pontua o diretor.

SÃO JOSÉ: CIDADE DE EXCELÊNCIA

São José está entre as 25 melhores cidades para morar no Brasil, tem o 21º maior IDH e é o município catarinense com 5º maior Produto Interno Bruto (PIB). A economia da cidade vem demonstrando sinais positivos de crescimento, a exemplo dos dados de emprego apresentados nos últimos dois anos com a geração de mais de 2,8 mil novos postos de trabalho.

Algumas empresas josefenses já vêm se destacando no mercado internacional. Nos segmentos mais variados elas têm apostado na exportação como uma das principais fontes de receita. Um exemplo é a UP Content que, em 2016, era apenas um embrião no mercado de animação nacional. Nascida dentro de uma empresa de São José, que é líder nacional no segmento de presentes criativos, se destacou com o desenho animado “Bubu e as corujinhas”, que emplacou nos principais canais infantis do país.

Em 2017, a empresa começou a expandir seus primeiros episódios para países da América Latina, crescendo no ano seguinte com a exibição do desenho em países da Europa e América do Norte. Neste mês de abril, a UP Content está participando de diversos eventos de negócios na Ásia com o objetivo de iniciar a expansão da marca para este continente. Para os próximos dois anos, a meta é crescer 200% e iniciar a produção de novas animações com mindset já focado para mercados estrangeiros.

Em outro segmento totalmente diferente, a empresa Kauffer Pilates é uma indústria de equipamentos de alta qualidade para estúdios de pilates. Com sete anos de atuação, a indústria nasceu em São José acompanhando o boom do segmento de pilates e treinamento funcional no Brasil. Mas, com um crescimento menor do que o esperado, decidiu apostar em terras estrangeiras.

Para isso, Kauffer Pilates se preparou, passando por formação em exportação, investindo em tecnologia de ponta e reajustando diversos setores da empresa, inclusive a produção. Na última semana, a empresa concluiu um programa de qualificação e incentivo à exportação viabilizado pelo governo federal, o PEIEX. Foram meses de dedicação com o objetivo de acelerar ainda mais a expansão internacional da marca. E deu certo, já nos primeiros meses do programa a empresa iniciou as vendas para o exterior e hoje já está presente em mais de 10 países, como Estados Unidos, Austrália e Espanha.

No setor náutico, há uma novata na cidade de São José. Com menos de um ano, desde que abriu sua filial na cidade, a Armatti Yatchs e Fishing Raptor já está exportando os seus barcos para diversos países. Focando no nicho de mercado de luxo, a empresa sabe que a exigência dos seus clientes é grande e que para exportar o cuidado deve ser ainda maior. Por isso investiu em uma moderna planta industrial no bairro Forquilhas.

A combinação de design superesportivo com tecnologia, conforto e sofisticação, além de tamanhos apropriados para navegação na costa ou em lagos, rios e represas, agradou o mercado nacional e internacional. Hoje, a empresa tem capacidade para construir cerca de 50 barcos por ano e boa parte deles já tem destino certo para os países da Américas do Sul, América do Norte e Europa.

s

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome