SENADORES REPUDIAM ATAQUES DE OLAVO DE CARVALHO CONTRA FORÇAS ARMADAS

Reportagem publicada na edição de hoje, o jornal “O GLOBO” registra várias reações de senadores de oposição e da ala governista  contra ataques e ofensas pessoais ao general Villas Bôas e às Forças Armadas pelo ideologista de direita Olavo de Carvalho.

Olavo classificou o general de “doente, preso a uma cadeira de rodas”. Villas Bôas sofre de uma doença degenerativa. Para o general, Olavo enfrenta um “vazio existencial” e age com desrespeito às Forças Armadas.

A primeira reação veio da senadora Mara Gabrilli, que é teraplégica, ao lembrar que o general é exemplo de grandeza e expressa suas ideias com clareza e que cadeira de rodas não é prisão. Já a senadora Kátia Abreu afirmou, em referência a Olavo, que uma pessoa que “mora do outro lado do mundo” não pode “desmoralizar as Forças Armadas com palavrões e com palavras de baixo calão”.

O senador Randolfe Rodrigues declarou que o general Villas Bôas, ex-comandante do Exército nacional, foi atacado, da pior forma, da forma mais vil, hoje pelo ideólogo do governo do senhor Jair Bolsonaro. Esse ideólogo, que é um astrólogo que mora lá em Nova York, proferiu que se trata o senhor Villas Bôas “de um doente preso a uma cadeira de rodas”. É um tipo de ataque, senhor Presidente, que tem que merecer, de todos nós brasileiros, principalmente deste Congresso Nacional, o mais veemente repúdio.

O senador Omar Aziz, saiu então em defesa de Villas Bôas e do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno:Eu vejo um cidadão que não está aqui, não vive o dia a dia, não conhece a realidade total brasileira. Se tem méritos, eu não os conheço ainda, o senhor Olavo, mas posso dizer que tanto o general Villas Bôas como o general Heleno, com quem eu tive o prazer de conviver e trabalhar em conjunto em várias ações que beneficiaram a região do nosso Estado, eu posso dizer à senhora que são dois grandes brasileiros completos, dois brasileiros completos, que têm equilíbrio, democratas que sempre tiveram o equilíbrio necessário

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome