CONTRA CORTE DE VERBAS, PROFESSORES E ALUNOS DA UFSC FAZEM PARALISAÇÃO

Professores, alunos e servidores da UFSC começaram agora pela manhã no campus da Trindade, atos de protestos contra o governo Bolsonaro que, através do Ministério da Educação, cortou verbas do orçamento destinadas às universidade e escolas técnicas. As aulas também estão suspensas hoje.

O primeiro movimento começa às 10 horas no hall da reitoria da UFSC e às três da tarde, em passeata, os professores, servidores e alunos saem em passeata do campus em direção ao centro da cidade, com o apoio à greve nacional dos trabalhadores em educação marcada para o mês que vem. Os protestos também repudiam o projeto da reforma da Previdência em tramitação no congresso nacional.

No interior, a comunidade universitária também está mobilizada. Concentrações e passeatas ocorrem nas unidades da UFSC em Araranguá, Curitibanos e Joinville.
Ontem em Brasília surgiu a notícia de que o presidente Jair Bolsonaro havia determinada ao Ministério da Educação a suspensão dos cortes de verbas pelo Ministério da Educação mas que foi desmentida pelo próprio Palácio do Planalto.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome