PALHOÇA: DOIS ESTUPRADORES DE CRIANÇAS SÃO CONDENADOS A 102 ANOS DE PRISÃO

Por abuso sexual contra três crianças, dois criminosos, residentes em Palhoça, foram condenados à prisão, em regime fechado, depois que a justiça amparou denúncia formulada pelo Ministério Público Estadual.

Um dos bandidos, condenado a 80 anos de prisão, era padrasto das meninas e abusou delas por seis anos. O outro, era namorado da mais velha das três irmãs e foi condenado a 22 anos de reclusão.

A denúncia apresentada pela 8ª promotoria de Justiça da Comarca de Palhoça relata que, entre 2007 e 2013, se aproveitando da ausência da mãe, o padrasto abusou das três meninas. Os abusos iniciavam quando as crianças tinham por volta de seis anos de idade. Para garantir o silêncio das meninas sobre os abusos, o padrasto ameaçava matar as três irmãs.

Já o segundo réu passou a namorar a filha mais velha quando esta completou 13 anos. Ele manteve relações sexuais com a menina e a engravidou. A denúncia demonstra, ainda, que o rapaz abusou e teve relações sexuais com outra das irmãs, que na época tinha entre 12 e 13 anos.

Quando os abusos foram descobertos e passaram a ser investigados, as meninas foram abrigadas. Ouvidas mediante depoimento especial, as meninas detalharam os repetidos abusos que sofreram.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome