ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA ESPERA QUE O GOVERNADOR NÃO VOLTE A AUMENTAR IMPOSTOS

“Santa Catarina vai perder competitividade se o governador Carlos Moisés vetar o projeto aprovado por unanimidade na Assembléia Legislativa que retirou aumento de 17% de impostos, como incentivos fiscais para 17 segmentos das indústrias do Estado, especialmente do agronegócio”.
A declaração é do deputado Marcos Vieira, presidente da Comissão de Finanças e Tributação, fazendo um apelo ao governador Carlos Moisés, para que não feche as portas às negociações e aceite conversar com representantes do agronegócio e com deputados sobre a possibilidade de vetar o Projeto de Lei que suspende os efeitos dos decretos governamentais que eliminam incentivos fiscais a diversos segmentos econômicos. “Não podemos parar esse gigante no agronegócio que é Santa Catarina. Se elevar a alíquota para 17% quem vai pagar a conta final é o consumidor catarinense.”

Caso o governador opte por vetar o projeto, segundo o parlamentar, o agronegócio catarinense, que já está prestes a colher sua safra e se preparou com uma alíquota de 0% nos defensivos agrícolas, terá que pagar uma nova taxação de ICMS, que saltará de zero para 17%, enquanto que os estados vizinhos – Paraná e Rio Grande do Sul -, mantêm em zero.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome