RAIMUNDO COLOMBO CHAMA DE “POLÍTICA RASTEIRA” TER O SEU NOME CITADO NA CPI DA PONTE HERCÍLIO LUZ

“Por que essa política rasteira, por que tentar desconstruir uma vitória tão grande? Não entendo essas coisas. Não consigo agir assim. Tenho pena de quem age, mas tenho certeza que todo o catarinense de bom senso sabe quem trabalhou e sabe quem está tentando atrapalhar”.

Com essa interrogação, o ex-governador Raimundo Colombo, ontem, em Florianópolis, visitou as obras de restauração da Ponte Hercílio Luz e lembrou que para chegar até aqui “o governo venceu desafios importantes e difíceis, porque é uma restauração minuciosa e de um patrimônio histórico, além de se tratar da única ponte desse porte no mundo”.

O ex-governador lembrou que havia empresas que não se mostravam habilitadas para executar a obra e o Estado teve toda a precaução e o conhecimento jurídico para inabilitar o consórcio e retirá-lo dos trabalhos. “Foi a primeira vez que isso aconteceu e nós conseguimos encontrar empresas qualificadas que concluíssem essa etapa. Para tristeza minha, depois de uma vitória, achando que nós estaríamos aqui comemorando, o deputado relator da CPI cita o nome da gente por não ter excluído a empresa. Não só excluímos como inabilitamos a empresa. É uma inverdade”, lamentou Raimundo Colombo”.

PROJETO DE DESAFIOS

Colombo afirmou que para chegar até aqui o governo venceu desafios importantes e difíceis, porque é uma restauração minuciosa e de um patrimônio histórico, além de se tratar da única ponte desse porte no mundo. O ex-governador lembrou que havia empresas que não se mostravam habilitadas para executar a obra e o Estado teve toda a precaução e o conhecimento jurídico para inabilitar o consórcio e retirá-lo dos trabalhos.

“Foi a primeira vez que isso aconteceu e nós conseguimos encontrar empresas qualificadas que concluíssem essa etapa. Para tristeza minha, depois de uma vitória, achando que nós estaríamos aqui comemorando, o deputado relator da CPI cita o nome da gente por não ter excluído a empresa. Não só excluímos como inabilitamos a empresa. É uma inverdade”, lamentou Raimundo Colombo.

“Por que essa política rasteira, por que tentar desconstruir uma vitória tão grande? Não entendo essas coisas. Não consigo agir assim. Tenho pena de quem age, mas tenho certeza que todo o catarinense de bom senso sabe quem trabalhou e sabe quem está tentando atrapalhar”.

O ex-governador disse ter a certeza de que será vencida mais essa etapa na Ponte Hercílio Luz e que tudo dará certo. “Parabéns a Santa Catarina e a Florianópolis. O bem nunca perde para o mal. Basta que a gente faça bem feito. E nós cumprimos com o nosso dever”, ressaltou Colombo.

 

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome