OPERAÇÃO CHABÚ: GEAN LOUREIRO REBATE INDICIAMENTO EM RELATÓRIO DA POLÍCIA FEDERAL

O prefeito Gean Loureiro emitiu um comunicado agora pela manhã, confirmando que teve acesso ao relatório da Polícia Federal, desdobramento da Operação Chabú e que seu nome consta como indiciado no inquérito e, segundo Gean “fato é que, como esperado, estou indiciado por crimes que até agora não sei quais são ou o que eu ganharia com eles”.

De uma certa forma, acrescenta o prefeito: “traz alívio para mim e para minha família, pois agora sei que, de fato, foi um grande absurdo tudo que fizeram naquele dia (quando foi levado à sede da Polícia Federal para depoimentos) e, felizmente o processo pode avançar agora e me adiantarei sempre para responder qualquer questionamento e finalizar de uma vez essa tortura”.

Desde a operação da polícia no dia 18 de junho, diz o prefeito, “não consigo dormir direito e aquela cena de estarem na porta da minha casa às 6h da manhã, mexerem nas coisas da minha família, levarem os “perigosos” computadores com adesivos de florzinha e celulares de minhas filhas adolescentes, nunca mais sairá da minha cabeça. E desde aquele dia, não consigo dormir uma noite sequer esperando pelo relatório final da Polícia”.

CONCLUSÕES DISTORCIDAS

“Enfim ele chegou hoje e na peça, as mesmas conclusões distorcidas e confusas que já esclareci no dia da operação, apenas uma repetição de fatos com os mesmos indícios para tentar justificar a minha prisão ou afastamento do prefeito de uma capital! Primeiro, ainda insistem na tal SALA SECRETA. Onde ela está e o que eu ganharia com isso? Aliás, se alguém quiser visitar o meu gabinete, dito sala secreta, fiquem a vontade”.
Outra questão colocada por Gean Loureiro: “depois, chegaram ao ABSURDO de dizer que a

Operação Asfaltaço é um nome para eu avisar as pessoas sobre operações da polícia federal. É claro que quem escreveu esse relatório não é daqui e não conhece a realidade local. Mas pedir minha prisão por causa disso? Parar uma cidade de 500 mil habitantes por conta dessas imaginações”?
Afinal, “o relatório que era pra estar em segredo de justiça já está vazando. Não vou esperar chegar a informação para vocês, eu mesmo venho contá-la. Não vou me esconder. Ficarei 24h por dia de hoje em diante a disposição de qualquer jornalista ou pessoa que tenha dúvidas sobre o que aconteceu”.

Para finalizar, “quero pedir desculpas. Para minha família, pela humilhação. Para meus amigos, pela preocupação. Para a cidade que confiou e confia em mim, por assistir nos jornais nacionais o prefeito afastado por conta de uma sala secreta que, de tão secreta, até hoje ninguém achou”.

Após uma entrevista coletiva agora de manhã, o prefeito diz que “sigo no super-dezembro entregando obras. Essas injustiças me dão mais energia para trabalhar”.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome