FEBRE AMARELA: SC RECEBE ALERTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Santa Catarina está entre os estados das regiões sul e sudeste, que receberam os sinais de alerta do Ministério da Saúde contra a ocorrência de doenças transmitidas por mosquitos, especialmente a febre amarela e chamando a atenção da população para se vacinar contra a doença.

O recado é focado principalmente para a população que mora nas regiões Sul e Sudeste do país devido à confirmação de 38 mortes de macacos entre os  estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina.

No total, 1.087 notificações de mortes suspeitas de macacos foram registradas no país. Os dados são do último boletim divulgado ontem pelo Ministério da Saúde, que apresenta o monitoramento da doença de julho de 2019 a 8 de janeiro deste ano. Em relação aos casos em humanos, no mesmo período, 327 casos suspeitos de febre amarela foram notificados, destes, 50 permanecem em investigação e um foi confirmado.

O alerta se dá porque as regiões possuem grande contingente populacional e baixo número de pessoas vacinadas, o que contribui diretamente para os casos da doença.

NECESSIDADE DE VACINAÇÃO

O público-alvo para vacinação são pessoas a partir de nove meses de vida e 59 anos de idade que não tenham comprovação de vacinação.

Os sintomas iniciais da febre amarela são:
• início súbito de febre;
• calafrios;
• dor de cabeça intensa;
• dores nas costas;
• dores no corpo em geral;
• náuseas e vômitos;
• fadiga e fraqueza.
A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome