SC: POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES REJEITAM PROPOSTA DE REPOSIÇÃO SALARIAL

O impasse na negociação da reposição salarial entre o governo e policiais e bombeiros militares continua. Hoje, reunidos em assembleia geral em Florianópolis, os mais de 1.500 policiais presentes no encontro decidiram, por unanimidade, rejeitar a proposta do governo de conceder, em média, 17,5% de reposição, divididos em quatro parcelas: março deste ano, janeiro de 2021 e nos meses de janeiro e setembro de 2022.

Como resultado ainda da assembleia, na segunda feira a diretoria da APRASC vai apresentar uma contraproposta ao governo: reposição, de pelo menos 20% e com prazo de pagamento menor. Em contrapartida, os policiais aceitam a proposta do novo plano de carreira oferecido pelo governo mas, sem que haja perda de direitos do policial subir de patente quando for para a reserva.

O resultado da assembleia de hoje já havia sido antecipada pela própria diretoria da APRASC na semana passada quando recebeu a proposição da Secretaria Estadual da Administração de que o índice de aumento não correspondia à realidade do que merece a categoria, além do que os prazos para pagamento eram muito longos. Também, a diretoria da APRASC lembrou que, em caso de impasse em relação à contraposta, poderia resultar em adoção da chamada operação padrão pelos policiais.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome