CRISE:FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DE SC DEFENDE O ADIAMENTO DO RECOLHIMENTO DO ICMS

Em nota, a Federação das Indústrias de Santa Catarina defende e tem manifestado, reiteradamente, desde o início da crise, a necessidade de adiar e parcelar as contas de ICMS das empresas que tiveram suas atividades total ou parcialmente interrompidas.

O governo tem mais condições de renegociar seus compromissos do que as empresas.
A FIESC entende também que o momento exige a criação de mecanismos para que as empresas tenham condições de manter os empregos que geram e pagar os salários de seus trabalhadores.

O empresário, que está com o faturamento comprometido, vai sempre priorizar a folha de pagamento e fazer todo o esforço para só realizar demissões em último caso. O custo da crise não pode ficar apenas com o setor privado e é momento de todos darem sua parcela de colaboração, inclusive o setor público”, diz o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome