ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA INSTALA A CPI DOS RESPIRADORES

Integrada por nove parlamentares, a Assembléia Legislativa oficializou hoje a instalação de CPI que vai investigar supostas irregularidades cometidas pelo governo do Estado pela compra de 200 respiradores por R$ 33 milhões, pagos antecipados, mas que não foram entregues.

O deputado Sargento Lima, PSL foi escolhido para presidir a Comissão de Inquérito e o deputado Ivan Naatz, PL, autor do requerimento pela abertura da CPI, foi definido como relator.
Também integram a CPI, os deputados Moacir Sopelsa (MDB), Valdir Cobalchini (MDB), Felipe Estevão (PSL), João Amin (PP), Milton Hobus (PSD), Marcos Vieira (PSDB) e Fabiano da Luz (PT).

O deputado Valdir Cobalchini foi escolhido para a vice-presidência da CPI, que terá 120 dias, contados a partir de hoje, para apresentar seu relatório final. O objeto da investigação será a compra com dispensa de licitação, pelo valor de R$ 33 milhões, de 200 respiradores artificiais da empresa Veigamed, do Rio de Janeiro.

Conforme reportagem do The Intercept Brasil, o governo catarinense já pagou pelos aparelhos, mas a Veigamed ainda não os entregou. Além disso, os ventiladores que serão entregues teriam configuração inferior à que foi negociada inicialmente entre o Estado e a Veigamed. A reportagem aponta, também, falta de expertise da empresa na comercialização dos respiradores e suposto superfaturamento na compra.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome