APRASC CRITICA GOVERNADOR MOISÉS POR EXCLUIR POLICIAIS E BOMBEIROS DA REPOSIÇÃO SALARIAL

O  anúncio do  governador Carlos Moisés de que, através de medida provisória vai  conceder reposição salarial para os servidores da área da saúde que atuam nas ações de combate à pandemia, está recebendo críticas da APRASC, a Associação dos Praças de Santa Catarina.
A categoria,  reconhece que a categoria dos profissionais de saúde são heróis mas, justificam que, também, os policiais e bombeiros militares combatem diariamente o vírus e os demais problemas de segurança da população.

A APRASC, apoia o pagamento aos profissionais de saúde, mas não pode se calar diante da omissão do governador, também militar, com a situação precária dos bombeiros e policiais militares de Santa Catarina, argumenta o presidente da Associação, João Carlos Pawlick.

Esses profissionais estão há praticamente sete anos sem reposição inflacionária e certamente devem ficar até o fim de 2021 sem promoções, que mesmo em tempo de guerra são concedidas pelo exército.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome