BANDALHEIRA: SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS E MUNICIPAIS DE SC RECEBERAM AUXÍLIO EMERGENCIAL

O Tribunal de Contas do Estado vai encaminhar relatório à Controladoria-Geral da União  que identifica  4.753 servidores públicos em Santa Catarina que, entre os meses de abril e maio,  receberam indevidamente, o auxílio emergencial de R$ 600,00. Esse dinheiro é um benefício financeiro do governo federal exclusivamente para os trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados como proteção emergencial nesse período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do coronavírus.

Além da Controladoria Geral da União, o tribunal vai alertar os responsáveis pelo controle interno dos órgãos onde foram identificadas as ocorrências para que convoquem os servidores a prestar esclarecimentos e a devolver os valores recebidos irregularmente. Estão envolvidos 1.911 servidores estaduais e 2.862 municipais representando mais de R$ 3,5 milhões.
No levantamento feito pela Coordenadoria de Informações para a Fiscalização, houve uma redução dos pagamentos realizados em abril, atingindo 4.021 servidores para, 732 em maio.Na avaliação do chefe da Coordenadoria, Alessandro Marinho de Albuquerque, isso pode ter ocorrido em razão do aumento dos mecanismos de controle e também do próprio atraso na liberação dos benefícios.

O estudo do Tribunal de Contas apurou ainda pagamentos de benefícios a pessoas que já morreram, bem como a sócios de 24 empresas privadas.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome