HOSPITAIS PÚBLICOS DE SC ENFRENTAM FALTA DE INSUMOS PARA COMBATE AO CORONAVÍRUS

Com informações de que faltam nos hospitais públicos diversos medicamentos essenciais para tratamento de pacientes graves internados com Covid-19, sobretudo, para os que estão intubados nas UTIs, o Ministério Público de Santa Catarina ingressou com ação civil pública com pedido liminar para que o Governo Estadual regularize os estoques de sedativos e bloqueadores neuromusculares.

De acordo com o Promotor de Justiça Luciano Naschenweng, denúncias dão conta de que, por causa do desabastecimento, o procedimento de intubação de pacientes com Covid-19 – para serem mantidos em respiração mecânica – estaria sendo realizado com administração de medicamentos de sedação e outros não apropriados para essa finalidade, apresentando risco aos internados.

Segundo o promotor de Justiça, apesar do governo ter demonstrando ter ciência da grave crise instalada dentro dos hospitais, mesmo após solicitado pelo Ministério Público, não demonstrou quais medidas efetivas estão sendo tomadas para reabastecer suas unidades no espaço de tempo que exigem os pacientes internados.

“Além do mais, acrescenta o titular da promotoria, desde já, menciona-se que se mostra infundada alegação de escassez dos medicamentos no mercado, tendo o Presidente da Associação Catarinense de Medicina de Santa Catarina apresentado uma ampla lista de fornecedores dos insumos em falta nos hospitais”.

O Poder Judiciário deu prazo de 48 horas para o Governo do Estado se manifestar sobre o pedido, antes de decidir pela concessão ou não da medida liminar.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome