CORONAVÍRUS: PREFEITOS DA GRANDE FLORIANÓPOLIS EVITAM COLAPSO NA SAÚDE

A decisão das prefeituras de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu de bancar parte dos recursos para implantação de leitos de UTIs em hospitais públicos da região vai evitar o colapso na rede hospitalar mantida pelo governo do Estado para atendimento de pacientes infectados pelo coronavírus.

Durante encontro virtual hoje entre os prefeitos da Capital Gean Loureiro, de Palhoça Camilo Martins, de São José Adeliana Dal Pont e de Biguaçu, Ramon Wollinger e o secretário Estadual da Saúde, André Motta Ribeiro, foi definido o compromisso de colocar em funcionamento novos leitos de UTI na região até o fim desta semana para atendimento a pacientes com Covid-19. Ao todo, a expectativa é que sejam ativados cerca de 50 novos leitos de terapia intensiva.

O planejamento é que estes leitos sejam instalados tanto em unidades da rede estadual, como Instituto de Cardiologia e hospitais Celso Ramos, Nereu Ramos, Florianópolis e o Regional de São José, quanto em unidades não geridas diretamente pelo Estado, como o Hospital de Biguaçu e o Hospital de Caridade. No caso de unidades não geridas diretamente pelo Estado, o Governo estadual ajudará com o repasse de respiradores e de monitores cardíacos.

Esses equipamentos devem chegar nesta semana ao estado, vindos do Ministério da Saúde, além do auxílio para que haja a habilitação junto ao Governo Federal..

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome