CÂMARA FEDERAL DEBATE O FIM DO FORO PRIVILEGIADO

O promotor de justiça em Santa Catarina, Affonso Ghizzo Neto, o senador Álvaro Dias e o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, vão debater na quinta feira com a Frente Parlamentar Mista Ética Contra a Corrupção, a Proposta de Emenda à Constituição, em tramitação na câmara dos deputados, que pede o fim do foro privilegiado no Brasil.

A proposta foi aprovada em comissão especial em 2018 e aguarda votação no Plenário da Câmara.No início do mês, a frente apresentou nove projetos de lei baseados em sugestões do movimento Unidos Contra a Corrupção, que reúne cerca de 300 instituições relacionadas ao tema, como a Transparência Internacional Brasil e a Fundação Getúlio Vargas. Questionamentos recentes sobre o funcionamento da Operação Lava Jato motivaram a apresentação das propostas.

O convite ao promotor catarinense, Affonso Ghizzo Neto para debater a PEC na câmara federal, tem um significado especial: em 2004, quando exercia a promotoria pública de Chapecó, Ghizzo Neto lançou e passou a coordenar a campanha O que você tem a ver com a Corrupção.

O projeto tem o sentido educativo e busca conscientizar a sociedade a partir de um diferencial, que é o incentivo à honestidade e transparência das atitudes do cidadão comum, destacando atos rotineiros que contribuem para a formação do caráter.
O programa, encampado por instituições públicas e privadas do Brasil, também já recebeu prêmios do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes – Brasil e Cone Sul na categoria Mobilização Social, por agregar como parceiros órgãos e empresas de todo o Brasil em torno da causa social.

- Parceiro -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário
Por favor, informe seu nome